14/12/2018
Notícias.

LIMPE: Os 5 princípios da Administração Pública

 

 

Essa matéria faz parte de uma trilha de conteúdos sobre a Gestão Pública e também um dos pilares de aprendizado em nossa pós-graduação Master em Liderança e Gestão Pública (MLG).

Como discutimos na matéria anterior, o campo da administração pública é fundamental para a compreensão de como se estrutura o Estado. Agora iremos entender os princípios administrativos, também conhecido como LIMPE, que orientam as atividades nos governos municipais, estaduais e a União conforme apresentamos abaixo:

 

Antes, entretanto, temos um convite especial para você. O CLP – Centro de Liderança Pública, com apoio da Gove e patrocínio do Sebrae, realiza dia 19 de novembro a primeira edição do Ranking de Competitividade dos Municípios. O evento abordará a importância do fomento à Competitividade no novo mandato municipal. Inscreva-se!

 


Os princípios administrativos

 

Para que o profissionalismo seja garantido por parte dos(as) servidores(as) públicos(as) e os serviços prestados atendam aos interesses da sociedade, a legislação brasileira na Constituição Federal de 1988 determina artigo 37:

“A administração pública direta e indireta de qualquer dos Poderes da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios obedecerá aos princípios de legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e eficiência (…).”

Os princípios acima são conhecidos pela sigla LIMPE. Vamos conhecer melhor a finalidade de cada um deles a seguir:

 

LEGALIDADE – o cumprimento da lei

 

O princípio da legalidade trata-se da valorização da lei acima dos interesses privados, ou seja, pessoais. Nesse sentido, a administração pública só pode ser exercida se estiver de acordo com as leis, fazendo com que a atuação do Executivo concretize somente a vontade geral dos cidadãos e cidadãs, ou seja, o princípio da legalidade vai contra a um comportamento personalista, favoritismos, entre outras práticas. A ideia é valorizar a cidadania e o interesse coletivo.

Além disso, é importante ressaltar que a atividade de todos os agentes públicos – desde o Presidente da República, até servidores municipais – está submetida à obediência, cumprimento e prática das leis.

 

IMPESSOALIDADE – o tratamento igualitário

 

O princípio da impessoalidade busca traduzir a noção de que a administração pública deve tratar todos os cidadãos e cidadãs sem discriminações. Divergências ou convergências políticas/ideológicas, simpatias ou desavenças pessoais não podem interferir na atuação e tratamento por parte dos servidores públicos. Nesse sentido, o próprio texto legislativo assegura que o ingresso em cargos e funções administrativas depende primordialmente de concursos públicos, a fim de assegurar a impessoalidade e a igualdade por parte dos concorrentes.

O artigo quinto da Constituição Federal (1988) determina que “todos são iguais perante a lei” e o princípio da impessoalidade vem para reforçar essa ideia no âmbito da administração pública.

 

MORALIDADE – seguindo os princípios éticos estabelecidos por lei

 

O princípio da moralidade obriga os agentes públicos a atuarem em conformidade com os princípios éticos. Todo comportamento que vise confundir e/ou prejudicar o exercício dos direitos por parte da sociedade será penalizado pelo descumprimento do princípio em questão.

É importante levar em consideração que o princípio da moralidade não se refere exatamente à moral comum, mas sim aos valores morais que estão postos nas normas jurídicas. Ainda assim, toda ofensa à moral social, que esteja associada a alguma determinação jurídica, também será considerada uma ofensa ao princípio da moralidade.

 

PUBLICIDADE – a prestação de contas à população

 

O princípio da publicidade garante a transparência na administração pública. Nós vivemos em um Estado Democrático de Direito, ou seja,  o poder pertence ao povo, assim não deve ocorrer qualquer tipo de ocultamento de informações por parte do poder público. É dever de todos os órgãos e instituições públicas disponibilizarem dados e informações a fim de honrar a prestação de contas para a sociedade. O sigilo é exceção para casos de segurança nacional ou outros motivos previstos em lei.

Nesse sentido, como já comentamos nas matérias anteriores, a Lei nº 12.527 de 2011 – a Lei de Acesso à Informação – vem para contemplar e regulamentar o direito de acesso à informação por parte de todos os cidadãos e cidadãs.

 

EFICIÊNCIA – a boa gestão dos recursos e serviços públicos

 

O princípio da eficiência se resume no conceito da boa administração. Sem ferir o princípio da legalidade (ou seja, estando dentro da lei) é dever do servidor público atuar a fim de oferecer o melhor serviço possível preservando os recursos públicos.

Ou seja, a administração pública deve sempre priorizar a execução de serviços com ótima qualidade, respeitando os princípios administrativos e fazendo uso correto do orçamento público, evitando desperdícios.

LIMPE - Princípios administrativos brasileiros

 

Os princípios administrativos na prática

 

Para melhor compreensão da importância do LIMPE e de como os órgãos públicos de controle tem reagido aos servidores que ferem esses princípios, confira a seguir um caso que ocorreu na Prefeitura de Cáceres, no interior do Mato Grosso (MT).

De acordo com a reportagem do G1, o ex-prefeito de Cáceres, Ricardo Henry,  teve seus direitos políticos suspensos por três anos, além de ser condenado a devolver R$ 32 mil aos cofres públicos, por ter realizado autopromoção a partir de materiais publicitários enquanto esteve à frente da Prefeitura entre 2005 e 2008. No processo, o ex-prefeito é acusado de ferir os princípios de impessoalidade, legalidade e moralidade.

Como vimos acima, é proibido por parte dos servidores públicos realizarem qualquer tipo de propaganda pessoal (princípio da impessoalidade), pois isso personaliza a execução dos serviços públicos, que deve sempre possuir caráter impessoal – já que as políticas públicas se constituem como direito dos cidadãos e cidadãs. Além disso, fazer uso de recurso público para esse tipo de propaganda fere a ética (princípio da moralidade) e a legislação (princípio da legalidade) brasileira.

O caso comentado acima ilustra a importância não só do conhecimento dos princípios administrativos, mas também dos órgãos de controle interno (Controladorias, Ministério Público…) para investigarem e punirem os casos que ferem os princípios administrativos.

O LIMPE vem para assegurar que servidores dos órgãos federais, estaduais e municipais atuem de acordo com as leis brasileiras, respeitando os interesses públicos e os direitos de todos os cidadãos e cidadãs a fim de garantir a boa gestão pública.

 


 

+++ Leia também os conceitos básicos das Políticas Públicas;

+++ Matricule-se no curso Competitividade e Políticas Públicas

Compartilhe esse artigo


Notícias Relacionadas

conheca-os-finalistas-do-premio-excelencia-em-competitividade-2021

Conheça os finalistas do Prêmio Excelência em Competitividade 2021

por Daniel Keny

Após examinar as 280 políticas públicas inscritas em 2021 – recorde desde a criação do Prêmio Excelência em Competitividade, há seis anos –, a banca de seleção do CLP classificou…

Ler mais
abc-do-orcamento-publico-entenda-como-ele-funciona

ABC do Orçamento Público: Entenda como ele funciona

por Eduardo Guerra

A história, a democracia, a gestão e outras dimensões podem avaliar a importância do orçamento público. Sabemos que no ordenamento jurídico brasileiro, encontramos muitas regras, proporcionais à quantidade de exceções…

Ler mais
o-voto-feminino-no-brasil-um-dificil-caminho-a-percorrer

O voto feminino no Brasil: um difícil caminho a percorrer

por Marilene Mariottoni

Para a conquista do voto feminino no Brasil, as mulheres percorreram um longo e difícil caminho, mas há ainda um caminho a ser trilhado, crivado de obstáculos e da necessidade…

Ler mais
conheca-os-finalistas-do-premio-excelencia-em-competitividade-2021

Conheça os finalistas do Prêmio Excelência em Competitividade 2021

por Daniel Keny

Após examinar as 280 políticas públicas inscritas em 2021 – recorde desde a criação do Prêmio Excelência em Competitividade, há seis anos –, a banca de seleção do CLP classificou…

Ler mais
abc-do-orcamento-publico-entenda-como-ele-funciona

ABC do Orçamento Público: Entenda como ele funciona

por Eduardo Guerra

A história, a democracia, a gestão e outras dimensões podem avaliar a importância do orçamento público. Sabemos que no ordenamento jurídico brasileiro, encontramos muitas regras, proporcionais à quantidade de exceções…

Ler mais
o-voto-feminino-no-brasil-um-dificil-caminho-a-percorrer

O voto feminino no Brasil: um difícil caminho a percorrer

por Marilene Mariottoni

Para a conquista do voto feminino no Brasil, as mulheres percorreram um longo e difícil caminho, mas há ainda um caminho a ser trilhado, crivado de obstáculos e da necessidade…

Ler mais

Junte-se ao CLP

Escreva seu email e receba nossa newsletter


    Siga o CLP

    Siga nossas redes sociais e fique informado