27/02/2020
Gestão Pública, Notícias.

Líder MLG fala sobre o botão do pânico no “Encontro com Fátima”

Líder MLG fala sobre o botão do pânico no "Encontro com Fátima"
Crédito: Fernando Madeira/A Gazeta

Subcoordenadora de Comunicação social da Polícia Militar do Rio de Janeiro e líder MLG – Master em Liderança e Gestão Pública, a major Claudia Moraes foi uma das convidadas do programa “Encontro com Fátima Bernardes”, da TV Globo, que foi ao ar no dia 19 de fevereiro.

No programa, a líder MLG explicou o funcionamento do chamado “botão do pânico” e destacou a importância do programa Patrulha Maria da Penha e do aplicativo Linha Direta. Desde 2019, o programa reúne cerca de 250 policiais e vem trabalhando para evitar o feminicídio e a reincidência da violência contra a mulher.

Juntos, os três são os principais aliados do estado para evitar a violência contra a mulher. De acordo com dados divulgados pelo G1 e compilados pelo Instituto de Segurança Pública (ISP) do Rio de Janeiro, mais de 21 mil mulheres foram vítimas de agressões físicas no primeiro semestre de 2019 no estado – quase 4 mulheres por dia.

Líder MLG fala sobre o botão do pânico no "Encontro com Fátima"

O que é o botão do pânico?

A Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher aprovou, em setembro de 2019, a proposta que torna obrigatório o fornecimento, para as mulheres vítimas de violência doméstica e familiar, de dispositivo móvel, aplicativo ou outro meio de conexão constante com a polícia.

Desde então, o Tribunal de Justiça do Rio (TJRJ) distribui o “botão do pânico”, um aparelho parecido com um celular, que é conectado a uma tornozeleira eletrônica, usado pelo agressor. Em caso de aproximação, a central de monitoramento, administrado pela Secretaria de Administração Penitenciária (Seap), envia uma viatura até o local onde a mulher estiver.

Caso a mulher não aperte o botão, por não se sentir ameaçada, a central entra em contato com a vítima para confirmar que está tudo bem. O parceiro ou ex-parceiro também é notificado de que a Justiça saberá que ele ultrapassou a distância permitida.

A iniciativa já aparece em diversos estados brasileiros, como o Mato Grosso, que o adotou em 2014. Desde então, mais de 580 mulheres já usaram o mecanismo como uma medida protetiva.

Assista ao bate-papo com a major Claudia Moraes:

Líder MLG fala sobre o botão do pânico no "Encontro com Fátima"

Compartilhe esse artigo


Natália Almeida Leite é jornalista formada pela FCL - Faculdade Cásper Líbero, com experiência em assessoria de imprensa, redação, marketing digital e audiovisual. Atua na Comunicação do Centro de Liderança Pública no cargo de Analista Pleno e é responsável pela produção do podcast Coisa Pública.

Notícias Relacionadas

a-importancia-do-e-learning-no-setor-publico

A importância do e-learning no setor público

por Patrick Bragança Botelho

Toda administração pública precisa capacitar seus funcionários, pois é por meio disso que se consegue melhorar a prestação do serviço público. Neste artigo, entenda a importância do e-learning no setor público…

Ler mais
a-gestao-de-pessoas-no-setor-publico-brasileiro

A gestão de pessoas no setor público brasileiro

por Ruan dos Santos Ferreira

O que precisa mudar, nas regras e práticas de gestão de pessoas no Estado brasileiro, para que as pessoas considerem ingressar como efetivo no setor público? Normalmente, os cargos no…

Ler mais
como-o-poder-publico-age-pelas-mulheres-encarcerada-no-brasil

Como o poder público age pelas mulheres encarcerada no Brasil?

por Aline Miranda

Estariam as prisões obsoletas? A frase que inaugura esse artigo é título de um livro da intelectual e ativista Angela Davis que traz um questionamento importante sobre a condição dos…

Ler mais
a-importancia-do-e-learning-no-setor-publico

A importância do e-learning no setor público

por Patrick Bragança Botelho

Toda administração pública precisa capacitar seus funcionários, pois é por meio disso que se consegue melhorar a prestação do serviço público. Neste artigo, entenda a importância do e-learning no setor público…

Ler mais
a-gestao-de-pessoas-no-setor-publico-brasileiro

A gestão de pessoas no setor público brasileiro

por Ruan dos Santos Ferreira

O que precisa mudar, nas regras e práticas de gestão de pessoas no Estado brasileiro, para que as pessoas considerem ingressar como efetivo no setor público? Normalmente, os cargos no…

Ler mais
como-o-poder-publico-age-pelas-mulheres-encarcerada-no-brasil

Como o poder público age pelas mulheres encarcerada no Brasil?

por Aline Miranda

Estariam as prisões obsoletas? A frase que inaugura esse artigo é título de um livro da intelectual e ativista Angela Davis que traz um questionamento importante sobre a condição dos…

Ler mais

Junte-se ao CLP

Escreva seu email e receba nossa newsletter


    Siga o CLP

    Siga nossas redes sociais e fique informado